lai

Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

Página Inicial Comissão de Revisão de Prontuários
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Comissão de Revisão de Prontuários
Qua, 04 de Dezembro de 2013 15:25




A Comissão de Revisão de Prontuários faz parte de um conjunto de padrões apropriados para garantir a qualidade da assistência aos pacientes, bem como a segurança da informação. O preenchimento do prontuário completo e exato com dados que não apresentem erros e inconsistências, devidamente ordenados, contribui não só para assegurar a correta assistência ao paciente, mas também para a obtenção de recursos financeiros mediante procedimentos comprovados, além de ser um documento jurídico importante para a instituição, paciente e cliente (ROBERTS et al, 1987).

O prontuário do paciente é um documento destinado ao registro dos cuidados prestados. Documento único devidamente identificado que concentra todas as informações relativas à saúde de cada paciente. É nele que constam as alterações e a demonstração da evolução desse paciente durante todo o período de atendimento ou internação.

O prontuário do paciente – ficha clinica ou boletim de emergência é o documento legal em que os profissionais devem registrar todas as anotações referentes à história médico-social, a sua enfermidade ou problema e ao seu tratamento, além de servir como rica fonte de pesquisa científica e de indicadores institucionais.

Logo, é de vital importância garantir a qualidade deste documento, de modo que reflita, com exatidão, a assistência prestada e responda às necessidades de docência, investigação e estatísticas dos estabelecimentos de saúde.


Objetivo

A comissão está apta a revisar o prontuário do paciente, identificar as não conformidades e regularizá-las, comunicar os responsáveis pelos registros, para garantir a qualidade das informações do paciente durante o internamento.


Atividades

• Realizar o diagnóstico situacional da qualidade dos prontuários;

• Análise e revisão do preenchimento e ordenamento dos formulários e impressos que compõe o prontuário, como relatórios de alta e óbito, evoluções médicas e de enfermagem, prescrições médicas; transferências entre blocos e outras unidades hospitalares,      diagnóstico e a terapêutica utilizada, e a identificação de novos procedimentos realizados no paciente;

• Identificação de novas Autorizações de Internação Hospitalar (AIH´s), caso seja necessário;

• Evolução dos pacientes no sistema Guardião;

• Solicitação de AIH's pelo Sistema Nacional de Regulação (SISREG);


A importância da organização e conservação do prontuário

• Facilita o manuseio;

• Integridade dos documentos;

• Legibilidade nas informações;

• Colabora na pesquisa científica, a busca de informações sobre a terapêutica do paciente;

• Facilita o processo de faturamento para os faturistas;

• Padroniza a metodologia institucional do hospital;

• Favorece o conhecimento de todos os impressos que devem conter no prontuário e identifica a ausência deles;

• Colabora no seguimento da terapêutica que os profissionais utilizam a cada dia, ou seja, a organização do prontuário, segmentando-o naquilo que foi destinado ao paciente, como o diagnóstico médico, evolução, prescrição médica e de enfermagem;

• Contribui para a permanência e continuidade do prontuário completo até o fim do internamento;


Comissão:

• Liliane de Sousa Caminha – Enfermeira/Coordenadora

• Euceli Pereira de Sousa – Enfermeira

• Jaqueline Salomão Leite – Enfermeira

• Larissa Marques Gonçalves – Enfermeira

• Cínthia Cristiane Ferreira da Silva – Enfermeira


 

Calendário

Outubro 2019
D 2a 3a 4a 5a 6a S
29 30 1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31 1 2